Aliás, você imagina o que seria do cemitério com essa lápide, visto que até o túmulo de personas como Jim Morrison são depredados por vândalos ou fãs?

Pensando nessa questão ontem (não me perguntem por quê), me ocorreu outra dúvida: onde diabos Hitler está enterrado? Fui pesquisar, e quer saber, é capaz que o cara tivesse saído vivo da guerra.

Via Wikipédia:
A MORTE DE ADOLF HITLER (em recortes, para simplificar)

“A Morte de Adolf Hitler ocorreu em 30 de Abril de 1945, normalmente aceita-se que foi suicídio por arma de fogo e também envenenamento por cianeto. O duplo método de suicídio e outras circunstâncias que rodearam o evento incentivaram rumores de que Hitler teria sobrevivido ao final da Segunda Guerra Mundial, tendo fugido para um país da América do Sul onde teria morrido com uma doença incurável, tendo sido um sósia a morrer no bunker em Berlim.

(…)Uma segunda corrente de historiadores, no entanto, acredita que o fim da vida de Adolf Hitler teria ocorrido com a destruição de seu bunker em Berlim, por um grande ataque aéreo dos aliados já no fim da grande guerra (…)Hitler estava carbonizado, sendo reconhecido apenas pela sua vestimenta e seu bigode.

A abertura de 1992 dos registos mantidos pela KGB, o serviço secreto da União Soviética, confirmaram a versão amplamente aceita da morte de Hitler (…)No entanto, os arquivos russos não explicam o que teria acorrido com o cadáver do Führer.”

O SUICÍDIO
Segundo relatos, Hitler teria se suicidado no Führerbunker no dia 30 de abril de 1945, por volta das 15h30. A combinação foi envenenamento mais tiro na têmpora (recomendação de seu médico, Werner Haase), decisão tomada dada a iminente aproximação dos soviéticos, e seu desejo em não ter o mesmo fim de Mussolini (executado e linchado).

“(…)Algumas testemunhas relataram mais tarde que ouviram um tiro em torno de 15:30. Após esperar alguns minutos, o criado pessoal de Hitler, Heinz Linge, com Bormann ao seu lado, abriram as portas do cômodo de estudo. Linge declarou mais tarde que ele imediatamente notou um cheiro de amêndoas queimadas, um cheiro comum devido ao ácido prússico, a forma gasosa de cianeto. O guarda-costas pessoal de Hitler, Otto Gunsche, então entrou no cômodo para inspeccionar os corpos. Os corpos de Hitler e Eva teriam sido encontrados sentados em um pequeno sofá (…).”

Sofá no bunker com mancha de sangue no braço esquerdo

Depois disso os corpos foram levados para o jardim onde foram molhados com gasolina e sofreram uma incineração parcial. Devido aos bombardeamentos Soviéticos no bunker, novas tentativas de cremação se demonstraram impossíveis. Nesta versão ainda é relatado que a cratera com os restos mortais foi posteriormente atingida por uma bomba rasa no fim da tarde.

CONSENSO DE HISTORIADORES
Em 1993, a KGB/FSB publicou registros de autópsia e outras declarações de ex-membros da KGB. A partir disso, historiadores chegaram a um consenso sobre o que aconteceu com os corpos de Hitler e Braun:

Eva Braun e Adolf Hitler segurando Blondi - jun 1942

“(…)As tropas do Exército Vermelho chegaram no jardim da Chancelaria aproximadamente às 23:00, cerca de 7 horas e 30 minutos após a morte de Hitler. Em 2 de Maio de 1945 restos de Hitler, Braun e dois cães (pensa-se ser Blondi e sua prole Wulf, não deixem de ler esta história sobre a cadela de estimação de Hitler, é muito interessante) foram descobertos em uma cratera por Ivan Churakov, de uma unidade da SMERSH que recebeu ordens para encontrar o corpo de Hitler.

Mesmo após a autópsia, que (ao contrário relatórios públicos autorizados por Stalin em 1945) registrou tanto um tiro no crânio de Hitler, quanto cacos de vidro em sua mandíbula, Stalin era reticente a crer que o seu inimigo estava realmente morto. Os restos de Hitler e Braun foram exumados e enterrados repetidamente pela SMERSH durante a mudança de sua unidade de Berlim para uma nova instalação em Magdeburgo onde eles (juntamente com o ministro da propaganda Joseph Goebbels e os de sua esposa Magda Goebbels e seus seis filhos) foram definitivamente enterrados em um túmulo abaixo de uma seção de um pátio pavimentado, cuja localização foi mantida secreta.

Em 1970, a instalação da SMERSH (agora controlada pela KGB) foi deveria ser entregue à Alemanha Oriental. Temendo a possibilidade do local de enterro de Hitler tornar-se um ‘santuário’ neo-nazista, o diretor da KGB Yuri Andropov autorizou uma operação especial para destruir os restos. Em 4 de Abril de 1970 uma equipe soviética da KGB (ao qual foi dada gráficos detalhados sobre o caso) secretamente exumou os corpos, queimado-os completamente e jogando as cinzas no rio Elba.

Em 2000, um suposto fragmento do crânio de Hitler foi exibido na Rússia pelo Serviço Federal de Arquivos. Mas após testes realizados em 2009, ficou comprovado que o crânio era de uma mulher.”


Que pensar disso?

Apesar de Hitler: The Last Ten Days ser obra recomendada, agendei uma sessão de Der Untergang pra uma imersão audiovisual desses últimos e tensos momentos.